Ministério da Saúde anuncia ações para enfrentamento da Gripe

ABr210513DSC_2600 (1)

Na última terça-feira (21/05), o Ministério da Saúde anunciou uma série de medidas para o enfrentamento da Gripe no Brasil, ao longo deste ano. Além da “15ª Campanha Nacional de Vacinação”, que imunizou mais de 32 milhões de pessoas inseridas nos grupos de risco, diversas ações já estão em andamento para reduzir o número de casos e óbitos associados à doença.

As medidas foram anunciadas pelo ministro da saúde, Alexandre Padilha, e englobam desde um investimento de R$ 30 milhões destinados à preparação da rede ambulatorial e hospitalar para atender os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), até a distribuição de 1,2 milhão de tratamentos de Oseltamivir (Tamiflu®). Por enquanto, os recursos foram repassados aos estados onde a incidência da doença tem sido mais elevada, tais como: RS, SC, PR e SP.

Dentre eles, o de maior preocupação, no momento, é SP. O estado responde por 90% das mortes decorrentes do vírus H1N1 no país, em 2013. No total, foram notificados 1.863 casos de SRAG e 183 óbitos em todo o estado, sendo 55 por H1N1. Frente a isto, Padilha anunciou que o Ministério da Saúde irá enviar à SP uma equipe para atuar na investigação dos casos de óbito; ampliar os pontos de distribuição de Oseltamivir; realizar semanalmente videoconferências com a participação de 42 hospitais, com intuito de fortalecer o monitoramento da doença; além de reuniões periódicas com as operadoras de planos de saúde para reforçar o “Protocolo de Influenza 2013”.

Durante entrevista, o ministro reafirmou ainda a importância do uso do Oseltamivir, solicitando aos estados e municípios que facilitem o acesso ao medicamento. Para isso, sugeriu que o mesmo seja disponibilizado em todas as unidades de saúde, para agilizar o início do tratamento. “O Ministério da Saúde garante a distribuição desse medicamento de graça e todos os estados estão abastecidos”, reforçou Padilha.

Segundo o ministro, estudos sobre os óbitos ocorridos no ano passado no RS revelaram que apenas 5% das vítimas foram tratadas com o Tamiflu® nas primeiras 48 horas. “O tratamento deve ser iniciado de imediato, sobretudo para pessoas que estão no grupo de risco. Não se deve esperar a confirmação laboratorial ou o agravamento do caso”, explicou Padilha.

Um dos principais pontos abordados durante a revisão do “Protocolo de Influenza” para 2013 foi o de reafirmar a recomendação para o uso do medicamento, conforme explicou o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovich. “Existe uma falta de hábito dos nossos profissionais de saúde em prescrever o antiviral Tamiflu®, talvez por entender que não existe tratamento específico para a Gripe. Porém, há alguns anos existe este medicamento, com estudos confirmando sua eficácia”, ressaltou.

Por outro lado, a capacitação dos profissionais de saúde também constitui parte das medidas de preparação da rede pública para o enfrentamento do agravo. Assim, o Ministério da Saúde oferecerá, em parceria com a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), um curso de Educação à Distância (EAD) sobre o “Protocolo de Influenza 2013”. Trata-se de uma iniciativa voltada para médicos que atuam na rede de assistência à saúde, cujo objetivo é reforçar o manejo correto dos casos de influenza, de acordo com protocolos atualizados.

Durante o curso, serão apresentados casos clínicos de forma interativa, com explicações sobre erros e acertos a cada decisão tomada. Ao final de cada caso, o profissional poderá assistir a um vídeo com comentários de médicos especialistas sobre o tema abordado. Além disso, serão disponibilizados materiais de apoio, incluindo links para conteúdos correlacionados ao tema. Outros profissionais de saúde poderão fazer o curso como visitante, porém não receberão declaração de conclusão. As inscrições podem ser feitas através do link: http://unasus.gov.br/influenza

O Ministério da Saúde também vai distribuir 680 mil materiais informativos e educativos voltados para a orientação tanto dos profissionais de saúde, quanto da população. Ao longo do ano, serão distribuídos cartazes sobre tratamento e prevenção da Gripe, displays de mesa abordando manejo clínico dos casos, e filipetas orientando a diluição do Oseltamivir para crianças, além de algoritmos de atendimento.

Até semana que vem,

Equipe CIEVS RIO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s