Taxa de mortalidade infantil reduz 75% no País desde 1990

pediatra1245774882No País, a taxa de mortalidade infantil reduziu 75% entre 1990 e 2012, segundo relatório divulgado nesta sexta-feira (13/09) pela ONU. Durante o período, este percentual variou de 52 para 13 mortes a cada mil nascidos vivos. O levantamento contou ainda com a colaboração do UNICEF, da OMS e do Banco Mundial.

Levando em conta a mortalidade de crianças menores de 5 anos no país, a redução chegou a 77,4%. Entre 1990 e 2012, a taxa variou de 62 para 14 mortes para cada mil nascidos vivos.

Com base nestes dados, é possível atestar o cumprimento da meta pactuada pelo país no ano 2000, diante dos Objetivos do Milênio estabelecidos pela ONU. Na ocasião, um dos objetivos era reduzir a mortalidade em crianças menores de 5 anos para 21 mortes a cada mil nascidos vivos, até 2015. Segundo o UNICEF, portanto, o país já superou em 33% a meta estabelecida, faltando pouco mais de um ano para terminar o prazo previsto. Além disso, o Brasil alcançou o melhor desempenho dentre os países da América Latina.

Para Antonella Scolamiero, representante adjunta da UNICEF, contribui para o bom desempenho o sistema de saúde que possibilita atendimento integral ao cidadão com a responsabilidade compartilhada entre União, estados e municípios.

“Com este resultado, o Brasil se destaca no cenário internacional como um dos países que mais reduziram a mortalidade infantil nos últimos anos. É preciso que se reconheça que está sendo alcançado o compromisso que o Brasil aceitou assumir”, afirmou Antonella.

Em relação à mortalidade neonatal, que corresponde às mortes de crianças com até 28 dias de vida, também foi verificada queda, porém mais discreta: passou de 28 para 09 mortes a cada mil nascidos vivos, durante estes 22 anos. Tal variação representa uma redução de 67,8%.

Em 2012, aproximadamente 37 mil crianças com menos de um ano morreram no Brasil. Segundo o relatório, este número chegou a 180 mil em 1990. Já entre as crianças de até 5 anos, foram 42 mil mortes no ano passado. Em 1990, este número chegou a 219 mil.

grafico---mortalidade-infanAo comentar estes resultados, o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que, apesar do resultado positivo, é preciso continuar trabalhando para reduzir ainda mais os índices e melhorar o atendimento à saúde infantil e pré-natal, principalmente no Nordeste e na Região Norte.

“O Brasil reduziu mais do que toda a América Latina, do que os países emergentes, mais do que o BRICS – grupo político de cooperação formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul -, e mais do que os países de renda média alta. Este é um passo que o Brasil deu nesses anos. Este é um número expressivo que deve servir não de comemoração, mas de aprendizado”, declarou Padilha.

Dentre as regiões do país, o Nordeste foi a que registrou maior redução no índice de mortalidade de crianças até cinco anos, passando de 87,3 para 19,6 óbitos por mil nascidos vivos. Entre os estados com maior redução, destacam-se Alagoas e Ceará, onde as quedas alcançaram até 84% e 82%, respectivamente.

Paralelamente, a mortalidade infantil no mundo caiu quase à metade desde 1990, embora 18 mil crianças menores de cinco anos continuem morrendo a cada dia. Entre 1990 e 2012, o total de mortes infantis passou de 12,6 a 6,6 milhões em todo o mundo, o que representa uma redução de 47,8%.

Segundo o documento, esta tendência reflete os “progressos substanciais” que ocorrem para reduzir em dois terços a mortalidade infantil antes de 2015. Tal redução é um dos oito “Objetivos do Milênio para o Desenvolvimento” estabelecidos pela comunidade internacional em 2000.

Porém, o texto sinaliza que este ritmo de queda não deve ser suficiente para alcançar esses objetivos nos prazos previstos. De fato, a prevalência de percentuais elevados em diversas nações, sobretudo, localizadas na África Subsaariana e na Oceania, constitui um dos principais motivos para esse atraso.

Até semana que vem,

Equipe CIEVS RIO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s