Pneumonia e diarreia matam 5 mil crianças por dia no mundo

unicef2As maiores causas de morte entre crianças menores de 5 anos de idade no mundo são pneumonia e diarreia. Juntos, estes agravos respondem por 17% e 9% das mortes nessa faixa etária, respectivamente, perfazendo um total de 5 mil mortes diárias. Estes dados foram divulgados na última sexta-feira (13/09), pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), e constam no Relatório de Progresso 2013 sobre o Compromisso com a Sobrevivência Infantil: Uma Promessa Renovada.

A ocorrência destes agravos, segundo o UNICEF, é altamente concentrada. “São doenças dos pobres e sua distribuição é altamente concentrada, com cerca de três quartos das ocorrências de mortes por pneumonia e diarreia em apenas 15 países”, informou o relatório. Conforme destacou a entidade, o principal problema – e, ao mesmo tempo, a principal vantagem – é que as causas de mortalidade infantil podem ser evitadas com medidas relativamente simples, acessíveis à maioria dos países, independente de níveis de renda.

Em relação à pneumonia, o país que mais registra mortes ainda é a Índia, seguida por Nigéria, Congo e Paquistão. Já os casos de diarreia se mantém fortemente concentrados na África, onde a maioria das nações tem mais de 10% de mortes de crianças menores de 5 anos causadas pela doença. De acordo com o UNICEF, o principal causador de diarreia no continente africano é o Rotavírus, responsável por 28% dos casos.

Outra doença considerada pelo Fundo como importante causa de mortalidade infantil é a Malária, que mata por dia 1,2 mil crianças com menos de 5 anos – 7% do total. A maioria das mortes se concentra na África Subsaariana, com destaque para a Nigéria e o Congo.

Paralelamente, Tanzânia e Benin também se destacam como países com os menores indicadores de proteção das crianças contra o mosquito transmissor. De fato, mais de três quartos delas não dormem com tela de proteção, conhecida como mosquiteiro, considerado o método mais efetivo de prevenção à doença na região.

Na avaliação da entidade, outros determinantes também condicionam o aumento da mortalidade de crianças abaixo de 5 anos, tais como: complicações de saúde nos primeiros 28 dias de vida (período neonatal), desnutrição, infecção pelo vírus HIV, dentre outros. Para o UNICEF, a educação dos pais, o acesso à saúde, a higiene, ao saneamento básico e a imunização por meio de vacinas são mecanismos capazes de reduzir os índices de mortalidade infantil.

Até semana que vem,

Equipe CIEVS RIO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s