Sarampo

O Sarampo é uma doença viral altamente contagiosa, durante muitos anos foi uma das principais causas de morbidade e mortalidade na infância, principalmente entre os menores de 1 ano de idade. A doença caracteriza-se por febre alta, exantema generalizado, tosse, coriza, conjuntivite e manchas de Koplik (pequenos pontos brancos na mucosa bucal, antecedendo o exantema), podendo evoluir com complicações em alguns casos. A transmissão ocorre 4 a 6 dias antes do exantema, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar, e por dispersão de aerossóis com partículas virais no ar, em ambientes fechados, como escolas, creches, salas de espera de consultórios médicos e pronto atendimentos hospitalares. Entre os desafios do controle deste agravo está a alta patogenicidade do vírus e o fato do período de transmissibilidade se iniciar antes mesmo do aparecimento dos sintomas, sendo o intervalo de tempo entre a detecção do caso e a adoção das medidas de isolamento do paciente e bloqueio vacinal, fator preponderante.

A vacinação é a única medida preventiva eficaz contra o sarampo, para conferir imunidade são necessárias duas doses da vacina com o componente sarampo (tríplice viral e/ou tetraviral). A vacina está disponível em todas as unidades básicas de saúde para crianças a partir de 1 ano de idade, sendo a cobertura vacinal recomendada pela OMS de 95%, de forma homogênea.

O último surto enfrentado pelo Brasil foi no Estado do Ceará, com 4.094 casos notificados no período entre dez/13 e set/15, destes 22% foram confirmados distribuídos em 38 (21%) dos 184 municípios do estado. Para controlar este surto foram adotadas inúmeras estratégias de vacinação, incluindo campanhas de seguimento, bloqueios e varreduras, na tentativa de atingir a vacinação da população susceptível. Em 24 de setembro de 2015 foi declarado o encerramento do surto no estado, desde 2000 não havia transmissão continuada no país.

O sarampo ainda é comum em países da África e Ásia, e desde janeiro de 2016 surtos foram identificados na Europa, e casos foram registrados espalhados por todo o mundo, como descrito na Tabela 1.

Tabela1- Casos de Sarampo por Região, OMS, 2016 e 2017.

dados oms sarampo

Fonte: Reported Measles Cases by WHO Region, 2016, 2017, as of 15 Jan 2018, disponível em: http://www.who.int/immunization/monitoring_surveillance/burden/vpd/surveillance_type/active/measles_monthlydata/en/

O Sarampo continua a se espalhar por toda a Europa dada as coberturas de vacinação inferiores a 95% em mais da metade dos países. A cobertura de vacinação em 2015-2016 para a segunda dose de vacina contendo sarampo foi inferior a 95% em 20 dos 27 países da União Européia (Figura 4).

vacinação europa

Fonte: https://ecdc.europa.eu/sites/portal/files/documents/Monthly%20Measles%20and%20Rubella%20monitoring%20report%20%20February%202018.pdf

Na região das Américas, em 2017, seis países relataram casos confirmados: Antígua e Barbuda (1 caso), Argentina (3 casos), Canadá (45 casos), Guatemala (1 caso), Estados Unidos da América (120 casos) e a República Bolivariana da Venezuela (952 casos). O aumento no número de casos entre venezuelanos preocupa as autoridades sanitárias  brasileiras dada a intensa imigração na fronteira com Pacaraima, Norte de Roraima. Uma ampla vacinação está sendo realizada no Estado para impedir a entrada da doença no país.

O Sarampo continua sendo uma das principais causas de morte entre crianças pequenas em todo o mundo, apesar da disponibilidade da vacina. Aproximadamente 89.780 pessoas morreram de sarampo em 2016 – principalmente crianças menores de 5 anos. A intensificação das atividades de imunização impactaram na redução das mortes por sarampo, impedindo cerca de 20,4 milhões de mortes, queda de 84% entre 2000 e 2015.

Para que os ganhos alcançados até o momento no controle do sarampo possam ser sustentáveis, é necessário melhoria dos sistemas de imunização e vigilância.

Relatório Mensal de Monitoramento de Sarampo e Rubéola (ECDC): https://ecdc.europa.eu/en/measles/surveillance-and-disease-data/monthly-measles-rubella-monitoring-reports

Atualização Epidemiológica – Sarampo (PAHO): http://www.paho.org/hq/index.php?option=com_topics&view=article&id=255&Itemid=40899&lang=pt

2018-feb-06-phe-epi-update-measles

Outras Fontes:
http://www.brasil.gov.br/saude/2015/09/ceara-interrompe-surto-de-transmissao-do-sarampo

http://ecdc.europa.eu/en/publications/Publications/27-02-2017-RRA-Measles-Romania,%20European%20Union%20countries.pdf

http://www.euro.who.int/en/media-centre/sections/press-releases/2017/measles-outbreaks-across-europe-threaten-progress-towards-elimination

https://ecdc.europa.eu/en/news-events/monthly-measles-monitoring-may-2017

https://ecdc.europa.eu/sites/portal/files/documents/measles-rubella-monthly-monitoring-report-october-2017.pdf

(informamos que a permanência da ativação dos links não está sob nosso domínio)

Anúncios